sexta-feira, 14 de julho de 2017

Apoio de pés


    A postura nos estudos deve ser correta e confortável, para que o cérebro não se concentre mais no cansaço do corpo, do que na atividade.
   Estudar sentado em uma cadeira regulável, com uma mesa compatível com sua altura e manter uma postura ereta são fatores que influenciam a qualidade do estudo.
    O cuidado com a postura evita o cansaço físico, a dor postural e a má circulação. Com menor desgaste do corpo, a concentração tende a melhorar. Quando o estudante está numa posição desconfortável, ele acaba se mexendo várias vezes e vai perdendo a concentração. 
   Com esse objetivo foi confeccionado apoio de pés para alguns dos usuários da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), acompanhados pela terapeuta ocupacional. Observando uma melhora nos atendimentos, além de uma boa postura, favorece a concentração, proporcionando o aprendizado.

     ANTES                                              DEPOIS
                                    







   
   Apoio de pés confeccionado em MDF
 e antiderrapante.
Taciana T. de Almeida Bartolazi
Terapeuta Ocupacional 
Crefito 10 111-64 TO

Confecção de cinto sensorial


Crianças com problemas no processamento sensorial podem apresentar uma série de comportamentos que interferem nas atividades cotidianas. Essas crianças podem ser aquelas que não param, buscando sempre estímulos (correr, rodar, etc) ou ter um comportamento evitativo a certos estímulos como abraços, brincar no balanço, dentre outros exemplos. (Caso você tenha alguma dúvida sobre esses comportamentos na sua criança, não deixe de procurar um profissional de Terapia Ocupacional que possa avaliar suas queixas).
Embora muito se fale em disfunção no processamento sensorial em crianças com Autismo, muitas outras condições podem resultar em tal disfunção. Por isso, sempre é importante procurar e conversar com um profissional da área habilitado.
Uma ideia é confeccionar um cinto sensorial, preenchido com arroz ou outro material como: areia, sagu, feijão, etc. Um cinto cujo peso e pressão constantes ajudem a criança a se concentrar durante atividades, principalmente escolares.
Pensando nisso, durante a observação de alguns atendimentos no AEE-TEA(Professora Lívia), a Terapeuta Ocupacional Taciana, viu que poderia ser feito o cinto, com objetivo de melhorar as estereotipias citadas acima. Feito o teste em algumas sessões, verificamos que o cinto sensorial possa ser mais um recurso na busca de um considerável rendimento escolar.
(adaptado de Kids Activities Blog)
Produção do cinto sensorial pela costureira do CETEP

Material: Lycra preenchido com arroz cru.



Usuário do CENAP- AEE (TEA) fazendo o uso do cinto sensorial durante o atendimento.
TO- Taciana

Oficina de Criação - Recursos Pedagógicos na cidade de Blumenau

   Nos dias 11/07 e 12/07 o Centro de Tecnologias Assistivas - CETEP da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), realizou na cidade de Blumenau a capacitação "Oficina de Criação - Recursos Pedagógicos".  
       A oficina teve como ministrantes as professoras Carla Perin e Mirian Beal, e como objetivo a ação de instigar nos profissionais da educação a necessidade de planejar, elaborar e executar recursos pedagógicos direcionados ao desenvolvimento das funções mentais.
      O público alvo do presente evento foram os profissionais da Educação do Estado de Santa Catarina que atuam no Atendimento Educacional Especializado (AEE), envolvidos no processo inclusivo da pessoa com deficiência.
    O Gerente de Educação da Regional de Blumenau Eliomar Russi, e a Integradora de Modalidades, Programas e Projetos Educacionais Altéia Ferrari realizaram a abertura da oficina.


Ministrantes Mirian Beal e Carla Perin




Festa Julina da FCEE

     No dia 12/07 foi realizado no Centro de Educação e Vivência - CEVI  a Festa Julina da Fundação Catarinense de Educação Especial, onde profissionais da instituição, usuários e familiares marcaram presença e prestigiaram o evento.
    O CETEP participou das atividades Boca do Palhaço e Barraca do Pinhão. Abaixo você confere alguns de nossos registros fotográficos:












sexta-feira, 7 de julho de 2017

Visita NTE de Ibirama







No último dia 4 de julho, dois multiplicadores do Núcleo de Tecnologia Educacional de Ibirama realizaram, durante o período da manhã e da tarde, uma visita técnica ao Centro de Tecnologia Assistiva (CETEP) da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE). A visita teve como objetivo buscar subsídios de recursos pedagógicos que possam ser utilizados pelos professores dessa ADR no que diz respeito ao uso ativo das tecnologias voltado para as pessoas com deficiência.

Os multiplicadores passaram um dia conhecendo recursos e programas que proporcionam o uso das tecnologias da sala de tecnologia de modo ativo e dinâmico. Ao retornar para a Agência de Desenvolvimento Regional de Ibirama, os profissionais irão planejar cursos para os professores, a partir das indicações feitas pelos multiplicadores da FCEE/NTE.
Os NTEs, montados pelo Programa Nacional de Informática na Educação (ProInfo) com equipamentos adquiridos pelo Ministério da Educação e subordinados às secretarias de educação, servem como braços da integração tecnológica nas escolas públicas. Os núcleos contam com equipe interdisciplinar de professores e técnicos qualificados para oferecer formação contínua aos professores e assessorar escolas da rede pública no uso pedagógico e na área técnica (hardware e software). Na FCEE, o NTE tem como função atender a demanda relacionada com educação especial.

Fonte: Fundação Catarinense de Educação Especial.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Palestra CEPOM

A terapeuta ocupacional Ana Carolina Savall, do Centro de Tecnologia Assistiva (CETEP) da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), apresentou no último dia 27 de junho no Centro de Pesquisas Oncológicas de Santa Catarina (CEPON), em Florianópolis, a palestra "Reabilitação em Terapia Ocupacional". O evento ocorreu no Anfiteatro do CEPON e foi direcionado à Equipe Multiprofissional da instituição.

                                          Fonte: Fundação Catarinense de Educação Especial.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Oficina de Criação - Recursos Pedagógicos

O serviço de Material Pedagógico Adaptado da Fundação Catarinense de Educação Especial - FCEE tem por objetivo criar, adequar e produzir recursos pedagógicos contribuindo assim na diminuição das barreiras que dificultam o acesso ao conhecimento e inclusão social das pessoas com deficiência.
Na intenção de ampliar os recursos que facilitem o processo de apropriação de conhecimento e inclusão das pessoas com deficiência, o CETEP vem oferecendo oficinas de criação para produzir recursos pedagógicos de baixo custo. Colaborando assim, com as escolas que possuem o Atendimento Educacional Especializado - AEE e instituições conveniadas com a FCEE. Este curso pretende abordar dentro do contexto educacional práticas pedagógicas inclusivas como recursos e estratégias para qualificar as ações inovadoras e consequentemente difundir uma reflexão critica e ações para eliminar as barreiras e ofertar a plena participação da pessoa com deficiência no ambiente escolar e fora dele.



Com o objetivo de instigar nos profissionais da educação a necessidade de planejar, elaborar e executar recursos pedagógicos direcionados ao desenvolvimento das funções mentais, tivemos a primeira edição do curso nos dias 23 e 24 de março de 2017 em Tubarão.



As profissionais do CETEP, Carla Lygia Pandolfo Perin, Mirian Kátia de Liz Beal e Simone Marcelino Rodrigues,  ministraram a  Oficina de Criação - Recursos Pedagógicos, para 30 profissionais da educação

  














quarta-feira, 22 de março de 2017




Profissionais do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) participaram esta semana, nos dias 14 e 15 de março, juntamente com profissionais dos NTEs de todo o Estado, da formação continuada “Aprendendo e Ensinando com as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação”. O curso, promovido pela Secretaria de Estado da Educação (SED) em parceria com o Centro de Inovação para Educação Brasileira (CIEB), abordou o uso de aplicativos educacionais na sala de aula, o ensino híbrido, as plataformas Estudante e Professor Online, e construção de novos métodos de ensino. 

O encontro, que foi ministrado no hotel Golden Executive, em Florianópolis, contou com a participação da coordenadora do NTE da FCEE, Márcia Martins, e a multiplicadora Simone Marcelino Rodrigues. O objetivo da capacitação foi incentivar a utilização de novas tecnologias de Ensino Personalizado, além de propor soluções para melhoria do ensino tecnológico a partir da realidade escolar.

Segundo a coordenadora do curso e gerente de Tecnologias Educacionais e Inovação da SED, Mônica Renneberg da Silva, o ensino personalizado é compreendido como o emprego de diferentes estratégias que visam promover o desenvolvimento integral dos estudantes. “As tecnologias digitais permitem metodologias de ensino cada vez mais individualizadas, respeitando os interesses, dificuldades e facilidades de cada um”, enfatiza.

O curso será articulado de forma presencial e online por meio das plataformas e-Proinfo e contará com a participação de mais de 100 profissionais de todo o Estado.

O Centro de Inovação para Educação Brasileira (CIEB) parceiro da iniciativa, além de participar da criação e planejamento do curso, ministrará palestras citando novas metodologias educacionais. A instituição atua em outros estados brasileiros e até internacionalmente com ações que buscam impulsionar o sistema de ensino por meio da inovação e tecnologia na educação.
Fonte: fcee.sc.gov.br

Participação no Colóquio Franco-Latinoamericano de Pesquisa Sobre Deficiência.

     Nos dias 9, 10 e 11 de março de 2017 Ana Carolina Savall e Simone Marcelino Rodrigues participaram da terceira edição do Colóquio Franco-Latinoamericano de Pesquisa Sobre Deficiência, que ocorreu na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, na Pontifícia Universidade Católica.
      As pesquisadoras foram representar a FCEE e apresentar quatro trabalhos (pesquisa, produção técnica e relato de experiencia)  desenvolvidas pelo Centro de Tecnologia Assistiva – CETEP coordenado por Márcia Cristina Martins - no formato de poster, tendo como tipo de comunicação a prática profissional e a descrição de experiência. 
  • Recursos Pedagógicos Adaptados: atualização do catálogo de materiais pedagógicos adaptados da Fundação Catarinense de Educação Especial
  • Aprimoramento do Serviço de Tecnologia Assistisva de uma instituição pública de referência: proposta de pesquisa científica.
  • Aprimoramento do Serviço de Tecnologia Assistisva de uma instituição pública de referência: relato de experiência.
  • A utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação - TIDs, pelas pessoas com deficiência da FCEE, relato de experiência. 
Ana Carolina Savall representou no colóquio as pesquisadoras Aline Mendes, Camila Meurer Jacob, Maria Fernanda Panucci e Sandra da Silva.

Simone Marcelino Rodrigues representou as pesquisadoras e colaboradoras da produção técnica (Carla Lygia Pandolfo Perin, Camila Meurer Jacob, Giseli Fernandes de Lara, Mirian Kátia de Liz Beal, Andrea Aparecida Gaido kobayashe, Renita Arilta Schmitt, Danielly Maia Ventura Martins, Solange Kretschmann e Sandra Regina Clemente Dalzotto) e o relato de experiência (Sérgio de Castro, Camila Meurer Jacob, Márcia Cristina Martins)






Por: Camila Meurer Jacob
Pedagoga - CETEP/FCEE

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

seminário


II Seminário de Tecnologia Assistiva e Educacional da FCEE


Nos dias 20 e 21 de novembro foi realizado no auditório da Fundação Catarinense de Educação Especial, o II Seminário de Tecnologia Assistiva e Educacional da FCEE, promovido pelo CETEP.
O evento contou com a presença de mais de 80 profissionais envolvidos com educação, habilitação e reabilitação de pessoas com deficiência, no Estado de santa Catarina.  




As Ministrantes, Ariana Chagas, com a temática, Tecnologia Educacional e Gabriela Cordeiro Correa Nascimento, com a Tecnologia Assistiva,  transformaram esses dois dias de encontro em um momento único, de troca de experiências e ampliação dos conhecimentos dos profissionais que participaram do Seminário. 
Acreditamos que o objetivo, "Discutir a importância do uso das tecnologias como ferramenta que contribuam para a inovação, utilizando dos recursos pedagógicos e reabilitatórios com vista a inclusão escolar e social";  proposto pelos profissionais do CETEP durante a idealização deste evento foi alcançado.


Gabriela Cordeiro Correa Nascimento
Ariana Chagas